TAXI: AUTONOMIA TEMPORÁRIA GRATUITA ATÉ O CARNAVAL PARA OS PIRATAS. POR QUE NÃO?

Por Cimberley Cáspio

Resultado de imagem para Foto: o atendimento do UBERImagem: noticias.uol.com.br

O taxi é um serviço de transporte altamente relevante nas grandes cidades, porém um detalhe também altamente relevante deixa a desejar em relação a esse serviço.

Em datas especiais como por exemplo, natal e ano-novo, onde a procura por taxi é alta, a frota é drasticamente reduzida, onde em uma das cooperativas que observei, com um total de 90 taxis, somente 30 estavam trabalhando no dia 24/12, e no dia 31, somente 18 taxis estavam rodando. O que acarretou uma pendência fora do normal,uma fila por espera fora do comum.

Com a frota radicalmente reduzida, nenhuma das cooperativas estava atendendo a contento, e dezenas,centenas de usuários ficavam a ver navios, onde a espera pelo taxi chegava à uma,duas,ou três horas, enquanto a maioria dos usuários desistiam, isto é, quando não estavam esperando nas calçadas das cidades com mulher e filhos  pequenos. Alguns com malas e horário pra chegar na rodoviária,e cadê que passa um taxi?

Conversei com o presidente de uma das cooperativas em relação a isso,e a resposta que ele meu deu foi: ” não posso obrigar os taxistas a trabalharem. E muitos tem o direito de viajar e curtir o feriado com à família.”

Perguntei de novo: e os que não viajaram, por que não põem motoristas auxiliares,já que querem folgar todo o período das festas? Novamente o presidente me respondeu: ” tem taxistas que tem muito mais amor pelo carro, do que pela própria família, e não vão pôr ninguém para dirigir o carro dele.”

Telefonei para dois desses taxistas que estavam com o carro parado na garagem. E um deles que está trabalhando em van, perguntei por que não disporia um motorista auxiliar, já que o taxi estava parado na garagem? E ele me respondeu: ” não sei se o serviço de van vai à frente,ou vai parar, não sei quanto tempo vou ficar trabalhando por aqui, e sendo assim, prefiro deixar o taxi na garagem, pois se o serviço de van parar, volto pra praça.” Ao outro perguntei a mesma coisa, já que ele está trabalhando em uma loja própria, e ele me respondeu: ” o meu genro foi despedido do emprego e pretendo ajudá-lo, assim, a partir do dia 5/01 , ele vai assumir o taxi e rodar na praça.” Quer dizer, dois taxis parados que poderiam estar rodando durante às festas atendendo à cidade, parados em plena época especial de maior demanda. Se consegui identificar dois,imagine quantos outros também estavam parados? E o dono do carro e da autonomia não perde nada dispondo de motoristas auxiliares, todos nós somos sabedores do quanto eles exploram essa categoria, o quanto escravizam os auxiliares com permissão mais do que indiscreta do poder público municipal e estadual.

Enfim,por que isso? Simples, quando o taxista compra à autonomia que varia de 100 a 220 mil reais, adicionando a vaga nos pontos da cidade, que varia de 5 a 40 mil reais, ele compra o próprio trabalho, claro, sendo assim, quem pode obrigá-lo a trabalhar? Ahh, mas a secretaria municipal de transporte pode fazer alguma coisa. Poderia, se a prefeitura não vendesse também às autonomias. Sendo assim, o usuário do taxi, fica refém da consciência do taxista nesses dias, se será atendido em tempo hábil, demorado, ou simplesmente não será atendido, até que o taxista retorne do feriado das festas de natal e ano-novo e também do carnaval e resolva voltar ao trabalho.

Poderia haver plantão. Uma parte trabalharia no natal e folgaria no ano-novo,ou vice-versa, sim, se o trabalho não fosse comprado, se o taxista recebesse à autonomia gratuitamente, onde então a secretaria municipal de transporte faria à fiscalização em cada cooperativa para saber quantas unidades estavam rodando nesses dias de alta demanda, e quem não estivesse trabalhando no seu plantão, teria à autonomia cassada, e a mesma passada a outro motorista que quisesse trabalhar como taxista.

Com grande parte do povo a ver navios em datas especiais como natal, ano-novo, e carnaval, ficando horas esperando um taxi e nada, e a maioria dos taxistas viajando e curtindo à família, fica a pergunta: por que estão reclamando do Uber, se não querem trabalhar? O Uber está tirando o emprego de quem afinal? Será que não seria interessante liberar também os “piratas” nessa época, ou, dar a eles autonomias temporárias gratuitas para trabalharem legalizados até o carnaval? Taxista pirata, é nada mais nada menos, do que um trabalhador brasileiro, que quer trabalhar, se arrisca pra trabalhar. O poder público que deveria dar apoio ao trabalho, pelo contrário, investe contra o taxista pirata porque ele não tem tamanho dinheiro pra comprar autonomia. E já que não se pode obrigar o taxista regular, trabalhar em datas especiais como natal,ano-novo, e carnaval,claro,afinal de contas compraram caro o trabalho, há que se reconhecer isso, então que supra o vazio com taxistas temporários, sejam piratas ou motoristas auxiliares parados, com autonomias temporárias até o carnaval, isto é, se a prioridade for o bem da cidade e todos aqueles que necessitam desse serviço.

Mas do jeito que está, vai continuar assim, porque ninguém quer fazer o certo, afinal, vivemos o ditado: “cada um por si e deus por todos.”Feliz ano novo pra mim, e quem ficou no prejuízo que se lasque. E o Uber só tem a agradecer.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Esquina da Notícia.Os números de 2015

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2015 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 13.000 vezes em 2015. Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 5 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

CIA: O MAIOR TRAFICANTE DE DROGAS DO PLANETA.

Por Victor Thorn  –  reproduzido do blog Thoth3126 – editado p/ Cimberley Cáspio

A CIA e a Heroína ainda dominam no Afeganistão. “Aviões do Exército dos EUA deixam o Afeganistão com caixões  vazios de corpos, mas carregados e cheios de drogas”.

“Através do controle da C.I.A, os EUA são os maiores traficantes de drogas do planeta, meio pelo qual obtém recursos para operações secretas Black Ops .“

O Afeganistão atualmente produz e fornece mais de 90% da heroína do mundo, gerando cerca de US$ 200 bilhões em receitas para suprir as necessidades de financiamento de operações ilegais (Black Ops-Orçamento Negro) do governo oculto dos EUA, executadas em todo o planeta. Desde a invasão do Afeganistão pelos EUA em 07 de outubro de 2001, a produção de ópio aumentou 33 vezes (para mais de 8.250 toneladas por ano) no país.

RAWA: Desde 2001, o cultivo de papoulas, a flor do ópio/heroína aumentou mais de 4.400%. De acordo com os EUA / OTAN, o Afeganistão se tornou o maior produtor mundial de ópio, e que já produz 93% do ópio em todo o globo. Na foto um soldado dos EUA caminha entre papoulas, a flor que é a matéria prima para a produção de Ópio e Heroína.

Os EUA têm estado no Afeganistão há mais de dez anos, gastou oficialmente US$ 177 bilhões de dólares no país, e tem a mais poderosa e tecnologicamente avançada força militar da Terra. Dispositivos de espionagens por satélites, drones não tripulados, localização por GPS, etc, todo esse aparato pode localizar qualquer coisa em qualquer lugar inimaginável simplesmente apertando alguns botões.

Ainda assim, as plantações e colheitas de papoulas se mantém florescendo e crescentes ano após ano. Mesmo sendo a produção de heroína um processo trabalhoso e intrincado,as papoulas devem ser plantadas, cultivadas e colhidas, depois, após a morfina ser extraída tem que ser cozidas, refinadas, e embaladas em tijolos e transportada de remotas localidades rurais através das fronteiras nacionais, exigindo uma intrincada logística para um país em guerra e com topografia montanhosa e árida.

Para separar a heroína da morfina se exige mais 12-14 horas de reações químicas trabalhosas. Milhares de pessoas estão envolvidas no processo de produção, mas, apesar dos enormes recursos tecnológicos à nossa disposição, a HEROÍNA DO AFEGANISTÃO continua fluindo em níveis recordes e abastecendo o mercado mundial.

O senso comum sugere que o então prolífico e lucrativo comércio de drogas durante um período tão prolongado de tempo não é um acidente, especialmente quando a história do que aconteceu na região é considerada. Idêntico ao período em que à CIA comandava às operações durante a Guerra do Vietnã, o Triângulo Dourado (o LAOS, VIETNÃ, MYANMAR E TAILÂNDIA, então os principais países produtores). Durante à guerra do Vietnã e depois da guerra,  ainda abasteceu e forneceu ao mundo a maioria de sua heroína consumida.

No entanto,prisioneiros de guerra americanos deixados para trás após à guerra, tanto no Vietnã,quanto no Laos, foram empecilhos à “guerra secreta” da CIA, a qual, se via incomodada com às investigações  e sempre recorria ao governo americano e agentes públicos de primeiro escalão,como senadores,deputados e afins, para encobrir os fatos. Houve casos em que à CIA determinou o assassinato de prisioneiros de guerra americanos ainda vivos, no Laos, para parar às investigações e não atrapalhar “o contrabando e comércio de drogas”, segundo denunciou Scott Barnes, no seu livro BOHICA, que conta essa história, também retratada no filme Rambo: first blood part II em 1985.

Depois que a guerra terminou em 1975, um evento intrigante ocorreu em 1979, quando Zbigniew (um integrante do governo oculto, MAJESTIC-12 dos EUA) Brzezinski secretamente manipulou a União Soviética para que invadisse o Afeganistão. Por trás da cena oficial, a CIA, junto com o ISI (serviço secreto) do Paquistão, foram secretamente financiando os revolucionários mujahideen no Afeganistão para lutarem contra seus inimigos invasores russos. Antes desta guerra, a produção de ópio no Afeganistão era absolutamente mínima.

Mas segundo o historiador Alfred McCoy, um especialista sobre o assunto, uma mudança de foco ocorreu. “Nos dois anos do massacre da operação de invasão da CIA no Afeganistão, as fronteiras montanhosas entre o Paquistão e o Afeganistão se tornaram o maior produtor mundial de heroína.”

Logo a seguir, como observa o professor Michel Chossudovsky, “comandados da CIA novamente passaram a controlar o comércio de heroína. Quando os guerrilheiros mujahideen conquistavam território no interior do Afeganistão, ordenavam aos camponeses que plantassem papoulas como um imposto revolucionário. Do outro lado da fronteira, no Paquistão, líderes afegãos e organizações locais, sob a proteção dos serviços secretos paquistaneses (ISI), dirigiam centenas de laboratórios de produção de heroína”.

Eventualmente, a União Soviética foi derrotada (teve a sua versão do Vietnã dos EUA) e, finalmente, perdeu a Guerra Fria. O resultado, no entanto, provou ser uma lata de vermes inteiramente nova. Durante sua pesquisa, McCoy descobriu que “a CIA apoiou e deu suporte” a vários barões da droga no Afeganistão, como por exemplo Gulbuddin Hekmatyar.

A CIA não lidava com a heroína diretamente, mas fornecia aos seus aliados traficantes, transporte, armas, munição, logística e proteção política”.  Em 1994, uma nova força surgiu na região, o grupo Taleban, que assumiu o tráfico de drogas. Chossudovsky novamente descobriu que “os americanos tinham secretamente, e através de agentes paquistaneses [especificamente do ISI], dado apoio ao grupo Taliban para tomarem o poder.”

cia-drogas

Estes estranhos companheiros de cama (CIA e Taleban) tiveram um relacionamento firme e sólido até julho de 2000, quando os líderes do Talibã proibiram a plantação de papoulas. Este novo desenvolvimento alarmante nas relações, juntamente com outros desacordos sobre a travessia de oleodutos propostos através da Eurásia, representava um problema grave para o centro de poder no Ocidente. A CIA se viu então, sem o dinheiro da heroína à sua disposição,e  sem os bilhões de dólares que não poderiam ser canalizados para vários projetos escusos da Agência com orçamento negro (gastos e projetos do governo das sombras sem aprovação do Congresso dos EUA).

Já sentindo os problemas nesta região volátil,  dezoito influentes políticos neoconservadores assinaram uma carta em 1998 que se tornou um modelo para o infame projeto chamado de Project for New American Century (PNAC) – Projeto de um Novo Século Americano.

Quinze dias depois dos ataques às Torres gêmeas do WTC em New York em 11/09, o diretor da CIA George Tenet enviou o seu ultrassecreto Grupo de Operações Especiais (SOG) para o Afeganistão. Uma das maiores revelações no livro de Tenet, “No Centro da Tempestade”, era que as forças da CIA é que dirigiram a invasão do Afeganistão, e não os militares do Pentágono.

No dia 26 de janeiro de 2003, Douglas Waller, da revista Time, descreve a reação do então Secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld para este desenvolvimento. “Quando disseram a assessores de Rumsfeld de que suas forças especiais do exército dos EUA, os A-Teams Green Berets (os Boinas Verdes)   não poderiam ir ainda para o Afeganistão até que o contingente da CIA tivesse deixado/entregue as bases com os senhores da guerra locais, ele entrou em erupção, ‘eu tenho todos esses caras armados até os dentes e nós temos que esperar como passarinhos em um ninho para que a CIA nos deixe entrar?‘

Claro,com lucratividade de bilhões de dólares em drogas envolvidos no Afeganistão, e com total apoio do governo americano, teria que ter um operador real e experiente nos negócios, que era ninguém mais e ninguém menos do que Richard Armitage, um homem cuja lenda inclui um currículo de dar inveja em Pablo Escobar. Richard Armitage, o maior traficante de heroína no Camboja e no Laos durante a Guerra do Vietnã, também foi Diretor do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Controle de Narcóticos do Departamento de Estado dos EUA (uma frente usada para o tráfico de drogas da CIA ); chefe da empresa FAR EAST COMPANY  (COMPANHIA EXTREMO ORIENTE) usada para canalizar o dinheiro da venda das drogas para fora do Triângulo Dourado, e com uma estreita ligação com Oliver North, durante o escândalo IRÃ-Contras na venda de cocaína para comprar armas (em uma operação não autorizada pelo Congresso americano), sendo North um oficial de campo primário do Pentágono, usado na luta contra o “terror” e  operações encobertas do governo sob George Bush, o pai.

Richard Armitage

Armitage foi um dos signatários originais do infame documento PNAC, e o homem que ajudou o diretor da CIA, William Casey a entregar armas para os revolucionários mujahideen afegãos durante sua guerra contra a União Soviética. Richard Armitage também esteve baseado no IRÃ nos meados de 1970, logo antes do movimento revolucionário islâmico do aiatolá Ruhollah Khomeini depor o xá Reza Pahlevi. Armitage pode muito bem ter sido o maior operador secreto por trás das cenas oficiais da história dos EUA (e da política internacional).

Em 10 de setembro de 2001 (um dia antes dos atentados às torres gêmeas do WTC em New York), Armitage se reuniu com o assessor do Reino Unido para segurança nacional, Sir David Manning. Teria ido à Londres “para transmitir informações de inteligência específicas ao governo inglês sobre os iminentes“ataques  terroristas” em N.York?

O cenário é plausível porque no dia seguinte , em 11 de setembro, Dick Cheney chamou diretamente Armitage para ele estar em sua presença em seu bunker. Imediatamente após o WTC 2, a segunda torre ter sido atingida, Armitage disse à BBC Radio, “me disseram para ir ao centro de operações [onde] passei o resto daquele dia com o vice-presidente, Dick Cheney.“

Estes dois indivíduos partilham uma longa história juntos. Richard Armitage não só foi empregado pela empresa Halliburton  antiga empresa de Cheney (via Brown & Root), como também foi deputado quando Cheney era secretário de Defesa no governo Bush, o pai. Mais importante, Cheney e Armitage tinham em comum os interesses de consultoria do gasoduto da Ásia Central, que tinha sido contratada pela Unocal. O único problema em pé perante seus interesses, entre eles e as vastas reservas de energia do Mar Cáspio era o TALIBAN no Afeganistão.

Desde 1980, Armitage acumulou uma lista enorme de aliados dentro do ISI (Serviço Secreto) do Paquistão. Ele também foi um dos “vulcanos”, junto com Condoleezza Rice,Paul Wolfowitz, Perle Richard, e o RABINO (um homem de “deus”) Dov Zakheim que coordenavam as iniciativas geoestratégicas de política externa de George Bush-Filho.

Depois do ataque de 11 de setembro às torres gêmeas em N. York, ele negociou com os paquistaneses antes de nossa invasão do Afeganistão, ao mesmo tempo, Armitage se tornando um vice-secretário de Estado de Bush estacionado no Afeganistão (com liberdade de trânsito, e um passaporte diplomático).

O nosso “inimigo”, é claro, eram os “terroristas do Talibã”. Mas George Tenet, Colin Powell, Porter Goss, e Richard Armitage haviam desenvolvido uma estreita relação com o chefe militar do Paquistão do ISI – general Mahmoud Ahmad- que foi citado em um relatório sobre o ataque de 11 de setembro de 2001 do FBI como um “apoiante e financiador dos alegados ataques terroristas de 11/09, bem como tendo ligações com a Al Qaeda e o Taliban.”

A partir daí, a linha entre os amigos e os inimigos ficou ainda mais sombria e negra. O presidente afegão, Hamid Karzai, escolhido e empossado pelo governo americano, não só colaborou com o Taliban, mas também estava na folha de pagamento da petroleira Unocal (empresa americana controlada pela CHEVRON), em meados da década de 1990, como também  foi descrito pelo jornal saudita Al-Watan como sendo “um agente operador da Central Intelligence Agency-CIA (agente secreto). Desde os anos 1980, colaborou com a CIA no financiamento de ajuda dos EUA para o Taliban.”

O trio de açougueiros (reptilianos): Cheney, Rumsfeld e Bush e ao fundo ”A SUA MAIOR CONTRIBUIÇÃO AOS EUA“.

Capturar uma fonte nova e abundante para produção da heroína era uma parte integrante dos planos (da CIA) de  “Guerra ao Terror” dos EUA, e Hamid Karzai era o governante fantoche da CIA em sua teatral (mas mortífera para os povos dos países ocupados) “guerra ao terror”. O Afeganistão é um completo narcoestado, e as papoulas que florescem ainda não conseguiram ser erradicadas, como foi comprovado em 2003, quando o governo Bush se recusou a destruir as culturas, apesar de ter tido a chance de fazê-lo.

Os Principais traficantes de drogas raramente são presos, os contrabandistas desfrutam de imunidades tipo carte blanche (carta branca), e Nushin Arbabzadah, escrevendo para o jornal inglês The Guardian, teoriza de que hoje os“aviões do Exército dos EUA deixam o Afeganistão carregando caixões vazios de corpos, mas cheios de drogas, de pura heroína“. É por isso que os militares protestaram tão veementemente quando os repórteres tentaram fotografar os caixões de retorno?

”Quando a (verdadeira) história do envolvimento dos EUA no Afeganistão fosse escrita (e contada), o envolvimento sórdido de Washington (da CIA) na produção e no tráfico de heroína e sua aliança com traficantes e criminosos de guerra do Partido Comunista do Afeganistão será um dos capítulos mais vergonhosos”. – The Huffington Post , 15 de outubro de 2008

Fonte:http://www.newamericancentury.org/

http://thoth3126.com.br/c-i-a-maior-traficante-de-drogas-do-planeta/#comments

http://www.newsweek.com/strange-tales-mr-barnes-196798

http://www.ciadrugs.com/witness_list.html

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

BHP E A VALE, CONTRATARAM ADVOGADOS NOS E.U.A PARA “INVESTIGAR” O DESASTRE EM MARIANA-MG.

Por Cecilia Jamasmie-reproduzido de MINING.com – editado p/ Cimberley Cáspio

Resultado de imagem para Foto: parceiros no crimeImagem: pt.aliexpress.com

Segundo a BHP Billiton e a Vale, proprietárias da Samarco, mina de minério de ferro em Minas Gerais,Brasil, que teve a sua represa estourada, provocando uma tsuname de lama, que em sua passagem devastou vidas, cidades, e que causou e ainda vem causando grandes danos ao meio ambiente, o número de mortos subiu para 17 ao invés de 13, com duas pessoas ainda desaparecidas, revelou na terça-feira, a gigante da mineração australiana.

A empresa sediada em Melbourne, a Vale SA e Samarco Mineração SA, acrescentaram que contrataram o escritório de advocacia sediado em Nova York Cleary Gottlieb Steen & Hamilton LLP para investigar a causa da violação, e se comprometeram a liberar as conclusões e recomendações à comunidade de mineração.Não às autoridades brasileiras,claro, o governo federal do Brasil, também é parte do problema,já que é o dono da Vale.

No dia 05 de novembro, o desastre despejou 60 milhões de metros cúbicos de resíduos de minas do local no estado de Minas Gerais, Brasil, atingindo também o estado vizinho, Espírito Santo, alcançando o oceano Atlântico a 600 quilômetros de distância em questão de dias.

Materiais tóxicos, incluindo arsênio, e altos níveis de chumbo, alumínio, crómio, níquel e cádmio, foram  encontrados nas águas do rio Doce  por uma equipe das Nações Unidas e do Instituto de Gestão das Águas de Minas Gerais. No final de novembro, a Vale também confirmou as descobertas de IGAM, porém misteriosamente, a empresa com sede no Rio de Janeiro e a BHP Billiton, mudaram a primeira versão, e deram uma segunda declaração afirmando que  os resíduos contêm apenas água, óxido de ferro e areia, os quais, não são prejudiciais. De forma estranha, o governo brasileiro através de órgão do setor,como a ANA(Agência Nacional de Águas) e a  Universidade de Juiz de Fora, também em Minas Gerais, “assinaram embaixo”, os argumentos da BHP Billiton e a Vale, e foram mais além, “afirmaram que à água do rio Doce está apta para o consumo doméstico, inclusive beber. Os peixes morreram por asfixia e não por qualquer tipo de veneno químico.” Concluiu à “perícia” da ANA e da Universidade de Juiz de Fora.

O governo brasileiro disse que iria impor uma multa “inicial” de 530 milhões de dólares sobre a BHP, Vale e Samarco, mas na semana passada condenou a Samarco a pagar  uma multa menor, 500 milhões de dólares, enquanto ao mesmo tempo, pede o congelamento dos ativos de mineração existentes, das três empresas no Brasil.

Enquanto isso, os mineiros estabeleceram um fundo para compensar as vítimas do desastre, muitos dos quais estão sendo alojados em acomodações temporárias. O dinheiro também será usado para pagar a limpeza da região.

Fonte: http://www.mining.com/death-toll-from-brazilian-dam-burst-climbs-up-bhp/

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

SENAI E SESI-PE DISPONIBILIZARÁ CURSOS GRATUITOS DO ENSINO MÉDIO,MECÂNICA,ELETROTÉCNICA, E AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL.

Por Rochélle Alves

Voltar para Início

Em época de recessão econômica, o maior obstáculo para 81% dos empresários é manter a produtividade e competitividade industrial. Qualificar trabalhadores em um país onde a educação básica é deficitária dobra o desafio .

Em busca de mudar esse cenário, o SESI/PE oferece, para o próximo ano, mais de 6 mil vagas em seu programa de Educação Básica, de qualidade comprovada. As inscrições nos Ensinos Fundamental e Médio já estão abertas e podem ser realizadas nas escolas da Rede, cujos contatos podem ser obtidos no site http://www.pe.sesi.org.br.

Os preços praticados são acessíveis para oportunizar a adesão da comunidade em geral. Os trabalhadores da indústria possuem ainda desconto especial para seus dependentes.

De acordo com o superintendente da entidade, Ernane Aguiar, a falta ou baixa escolaridade dificulta a assimilação do conhecimento e sua aplicação nos processos produtivos.  “É nessa hora que todos os investimentos em qualificação fazem a diferença na linhagem de produção, operação de maquinário e alcance dos resultados”, diz Aguiar.

As 11 escolas do Sesi distribuídas em todas as regiões do Estado formam a maior rede de Educação privada de Pernambuco. Elas disponibilizam aos alunos ensino de qualidade reconhecido no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cuja média superou escolas tradicionais da capital pernambucana, e pelo mercado de trabalho, graças a metodologia pedagógica voltada para a construção do conhecimento e das competências humanas, preparando-os para o ensino profissional (superior e técnico) e sua inserção no mundo corporativo.

Professores qualificados, projetos interdisciplinares de inovação e empreendedorismo, uso de tecnologia de ponta (salas 3D, portal preparatório para o Enem, laboratórios) e infraestrutura moderna (salas climatizadas, quadras esportivas e bibliotecas) completam o conjunto de benefícios oferecidos para facilitar a aprendizagem dos alunos.

Em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/PE), o SESI/PE vai disponibilizar, no próximo ano, mais 105 vagas no programa Educação Básica articulada com a Educação Profissional (Ebep). Os jovens terão a oportunidade de, simultaneamente, fazer o Ensino Médio e o curso técnico de Mecânica, Eletrotécnica ou Automação Industrial gratuitamente nas unidades do Ibura, Casa Amarela e Goiana. O resultado do processo seletivo será divulgado dia 23 de dezembro.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

ENQUANTO UNS CHORAM, OUTROS RIEM, JÁ DIZIA O GRANDE TIM MAIA.

Por Cimberley Cáspio

Rodando de taxi pela cidade, a gente observa que o povo de uma forma panorâmica, se comporta como tudo estivesse normal. As lojas estão cheias, vendedores comemorando metas parciais de vendas, shoppings com bom movimento, filas nos caixas para pagar mercadorias, praças de alimentação lotadas, filas no McDonald’s…Enfim, uma grande parte já viajando, outra parte já se preparando para se juntar aos 2 milhões esperados nas areias da praia de Copacabana,para a virada do ano,os hotéis já estão cheios, enquanto outra parte, vai lotando hospitais e pronto-socorros, que estão funcionando de forma mais do que precária.

O dinheiro está circulando, essa é a verdade, e na base do olhômetro, não há um sinal sequer de crise. E indiferente a muitos que estão desempregados, outros seriamente afetados pelo desastre da lama da Vale&Samarco, e os desabrigados das enchentes no sul, a parte sortuda do povo, vai curtir e curtir muito.

O país está desabando, as pragas e epidemias estão ativas, como dengue,zika, câncer, aids…Centenas de famílias estão sendo atingidas. Mas a parte sortuda do povo vai curtir e curtir muito.

As quadras da escolas de samba também estão lotadas, os ensaios para o carnaval estão fazendo à alegria de qualquer presidente das agremiações que farão o desfile em 2016, seja grupo especial, a,b, ou c. Caminhões da AMBEV, são vistos descarregando caixas e mais caixas de cervejas nas quadras das escolas de samba. E claro,seus membros só tem uma prioridade, que é o título de campeã em 2016. Sem esquecer que cada escola do grupo especial, já recebeu da prefeitura do Rio de Janeiro, uma verba de 2 milhões de reais em patrocínio. Notícia oficial.

Por outro lado, diretores de hospitais carioca e da Baixada Fluminense, segundo a rádio CBN, foram à delegacias, registrar boletins de ocorrências, devido a falta de tudo,ou quase tudo, nas instituições de saúde do Estado do Rio. Uma forma de se protegerem para qualquer eventualidade de morte que porventura venha acontecer nos hospitais durante os eventos da festa de final de ano. Os profissionais de saúde, não querem ser acusados de omissos.

2016 será um ano pior que 2015, não precisa ser vidente para saber disso, mas a parte sortuda do povo tá nem aí, a prioridade é curtir e curtir muito.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

INSTRUTORES DE AUTOESCOLAS PODEM OFERECER AULAS EM TROCA DE SEXO.

Por Adam Boult – The Telegrafh – editado p/ Cimberley Cáspio

Foto:http:autorijschoolleon.nl

O governo dos Países Baixos esclareceu que é legal para instrutores de condução oferecer aulas em troca de sexo, enquanto os estudantes estão sobre a idade de 18 anos.No entanto, é ilegal oferecer sexo em troca de lições.

O ministro dos Transportes Melanie Schultz van Haegen e o ministro da Justiça Ard van der Steur abordaram a questão em resposta a uma pergunta apresentada no parlamento por Gert-Jan Segers do partido social conservador União Cristã, observando que, apesar de “indesejáveis”, oferece aulas de condução com o sexo como forma de pagamento não é ilegal.

Em uma carta ao Parlamento os ministros disseram: “Não é sobre o oferecimento de atividades sexuais mediante remuneração, mas oferecendo uma lição de condução. É importante que a iniciativa parta do instrutor de condução, e centra-se em oferecer uma lição de condução, com o pagamento previsto nos atos sexuais, quando um ato sexual é oferecido em dação de pagamento financeiro, que é a prostituição. “

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário