A HISTÓRIA DO BISMARCK VOLTA A SE REPETIR.

Por David Lawler, The Telegrafh – Washington – editado p/ Cimberley Cáspio

O maior destruidor já construído pela Marinha dos EUA cortou o rio, como uma figura imponente, navegando abaixo do rio Kennebec, no Maine, em direção ao mar aberto na segunda-feira.

Em mar aberto, o USS Zumwalt,  gigante de 610-pés, de 15.000 ton, já está sendo submetido a ensaios e testes, antes de se juntar a frota dos EUA no ano que vem.

O USS Zumwalt está em andamento pela primeira vez no mar, realizando testes e ensaios. O navio no rio Kennebeck Foto: US Navy / General Dynamics Bath Iron Works via Getty

 

Sua pricetag de $ 4400000000 (£ 2900000000) é quase tão surpreendente como a sua massa, mas o capitão da Marinha James Kirk, o capitão do navio, disse que estava ansioso para o Zumwalt partir finalmente para o Oceano Atlântico.

O destruidor de primeira classe Zumwalt, USS Zumwalt, o maior já construído para a Marinha dos Estados Unidos, passa espectadores em Fort Popham, na foz do rio Kennebec Foto: AP / Robert F. Bukaty

“Estamos absolutamente emocionados e motivados para ver o Zumwalt arrancar. Para a tripulação e todos os envolvidos na concepção, construção, e preparação do navio fantástico, este é um grande marco”, disse ele.

A capacidade furtiva do Zumwalt, é altamente avançada. No radar, é registrado como uma pequena embarcação, o tamanho de um barco de pesca.

Trata-se de 100 pés mais amplo do que à classe atual da Marinha de destruidores, e possui armamento bem mais avançado.

O primeiro destróier da classe Zumwalt, o USS Zumwalt, o maior já construído pela Marinha dos Estados Unidos. Photo River do Kennebec: AP / Robert F. Bukaty

Seu sistema de míssil guiado por computador pode atingir alvos de até 63 milhas de distância, e pode, eventualmente, ser equipado com uma arma laser ou qualquer outra arma eletromagnética.

A tecnologia é tão avançada, que o Zumwalt pode ser operado com metade de uma tripulação necessária para um navio tão grande.

Kelley Campana, um empregado da Bath Iron Works, onde o navio foi construído, disse à Associated Press que ele tinha arrepios e lágrimas em seus olhos enquanto observava o lançamento.

“Isso é muito emocionante. É um grande dia para ser um construtor de navios e ser um americano”, disse ele. “É o primeiro em sua classe. Nunca houve nada assim. Parece o futuro”.

O navio recebeu o nome do almirante Elmo Zumwalt, um oficial naval condecorado, que morreu em 2000.

Há planos para construir mais dois navios para completar o que será conhecido como a classe Zumwalt.

Nota do Editor: a história se repete. No dia 19 de maio de 1941, foi lançado ao mar, o encouraçado BISMARCK. Um navio de guerra que enchia de orgulho os nazistas, e também a Hitler. Segundo os militares alemães, o poderoso navio, iria pôr os aliados de joelhos, e consumar de uma vez por todas, o poder ariano sobre as outras raças.

A figura do navio de guerra alemão, e as armas superpostas no convés, aos olhos do inimigo,metia medo. Os primeiros ataques dos ingleses ao BISMARCK, provou o poder bélico da belonave alemã, que foi  letal para os súditos da Rainha. Os canhões do navio alemão, afundou o encouraçado inglês HOOD, que levou com ele para o fundo do Atlântico Norte, 1500 vidas de marinheiros da Real Armada Britânica. E nessa batalha, o BISMARCK quase afundou também o outro encouraçado inglês, Prince of Wales, que ferido, teve que fugir do local, amparado por cortina de fumaça.

Assim como foi falado na época, de que nem Deus afundaria o TITANIC, com certeza Hitler e os militares nazistas, devem ter postos também toda confiança na força bélica da belonave, e jamais acreditariam no seu afundamento. A tecnologia da nave, era a mais avançada naquele tempo. O navio foi fabricado exclusivamente para bater e subjugar o inimigo. No mano a mano, a máquina de guerra naval alemã, era imbatível.

O navio foi fabricado em Hamburgo,para ser o Senhor dos Mares. Mas, misteriosamente, assim como o TITANIC, a vida do BISMARCK, 5 anos de construção, grande volume de dinheiro investido do sacrificado povo alemão, foi mais curta do que se poderia imaginar, uma semana, e afundou.

Fonte: telegraph.co.uk

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s