UBER: EM LONDRES, O TAXI PRETO DEVE ADAPTAR-SE OU MORRER.

Por Rebecca Burn-Callander, – editado p/ Cimberley Cáspio

  Sir Richard Branson

Sir Richard Branson pesou no debate do Uber, alegando que qualquer tentativa de repressão, vai doer nos consumidores do Reino Unido.

O bilionário dono das empresas Virgin de táxi tradicionais de Londres alegou “aceitar” um novo modelo no setor, e eles devem “abraçar ou mudar o que estão fazendo”.Você não pode parar o progresso e você não pode voltar o relógio

Sir Richard, que fez  carreira quebrando monopólios de longa data, disse que qualquer tentativa de bloquear o crescimento do Uber será inútil.

“Você não pode parar o progresso e você não pode voltar o relógio”, disse ele, falando no evento Virgin StartUp Foodpreneur em Londres. “Uma vez que você deixa o gênio fora da garrafa e as pessoas estão se beneficiando de alguma coisa, você não pode colocá-lo de volta.”

“Os países que tentam proibir o Uber estão segurando-se para trás”, disse ele. “É como  proibir o Google porque ele está competindo com a educação. Você deve abraçá-lo. ”

O fundador do Grupo Virgin disse que ele tinha sido apanhado pelas tecnologias emergentes no passado, e tinha aprendido a se adaptar, ao invés de tentar ficar no caminho do progresso.

“Eu fui posto para fora do negócio por novas inovações: iTunes destruiu meu maior negócio”, disse ele. “Então nos mudamos para telefones, trens, clubes de saúde, móveis e para o espaço.”

Ele alegou que os lobistas de grupos de taxi que estão lutando para conter a expansão da Uber na capital deve “aceitar o Uber, abraçá-lo ou mudar o que estão fazendo”. Ele acrescentou: “É o momento de alguém criar algo que é de melhor valor para o consumidor, você só tem que aceitá-lo.” Sir Richard já havia investido em Hailo, um aplicativo de smartphone que ajuda a conectar-se com os passageiros, dizendo que tinha “a famosa cena de táxi de Londres revitalizada”.

As novas propostas que foram reveladas pelo The Telegraph nesta quarta-feira, representam a mais recente repressão ao Uber por vários reguladores de todo o mundo.

“Estas novas regras burocráticas não vão melhorar o taxi tradicional,” Jo Bertram, gerente geral do Uber para o Reino Unido, Irlanda e Países Nórdicos, disse. “Eles são projetados para responder às preocupações dos motoristas de táxi preto, que se sentem sob pressão do aumento da concorrência.”

A indústria do táxi preto de Londres foi severamente atingida pela ascensão do serviço, o que resultou em 15.000 novos drivers Uber minicab na capital.

O Uber se tornou o garoto-propaganda para a “economia de partilha”, que refere-se a empresas que utilizam tecnologias de internet para conectar grupos distribuídos de pessoas e fazer melhor uso dos bens, habilidades, serviços, capitais e espaços. A empresa está agora avaliada em US $ 30 bilhões estimado.

Qualquer movimento para travar o seu progresso no Reino Unido poderia ser visto como hipócrita, como o Governo tem feito em relação ao  apoio para a partilha de empresas de economia clara, alardeando os benefícios ambientais e econômicos de partilha de passeio e serviços de quartos de aluguel.

“Há coisas que o governo pode fazer para melhorar a economia de partilha”, disse Sir Richard. “Mas não pode fundamentalmente fazer o relógio andar para trás. Sem esquecer que o taxi preto em Londres é caro, e o Uber com preço mais barato, e atendimento diferenciado, é sucesso de fato. Ficar na frente do progresso,com certeza será atropelado,”completou.

Fonte: The Telegraph

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s