JUÍZES QUE DÃO ORGULHO A NAÇÃO BRASILEIRA.

Por Cimberley Cáspio

Acostumados como estamos ao ver à magistratura longe dos mortais, e percebê-la no Olimpo, recebendo severas críticas da população, de que desembargadores e juízes se consideram deuses, acrescentado a isso inúmeros escândalos de seus membros, que são punidos diferentemente de todo o resto da maioria da população brasileira, com medidas brandas e premiativas, três juízes vem surpreendendo, e mostrando uma imagem totalmente diferente de tudo que estamos acostumados a ver.

Um deles é o juiz do Paraná Sérgio Moro que corajosamente pegou na vassoura da lei e vem fazendo uma faxina no país. Faxina essa,que vem deixando o brasileiro esperançoso de que o Brasil ainda possa ser um país, que pode vir a ser visto como uma nação de respeito não só pelos nativos, como também pela Comunidade Internacional. 

Resultado de imagem para Foto: juiz na casa de lavradoraImagem: brasil.elpais.com

O outro juiz é Thiago Cruvinel, que saiu de seu gabinete em Itapuranga – Goiás e se deslocou até à casa de uma lavradora de 100 anos de idade, para lhe conceder pessoalmente, aposentadoria e outros direitos que lhe eram devidos.

Resultado de imagem para Foto: juiz na casa de lavradoraImagem: justiçaemfoco.com.br

O terceiro foi o juiz Rodrigo de Melo Brustolin, que também saiu de seu gabinete em Iporá,também em Goiás e foi pessoalmente na casa de um lavrador cadeirante lhe conceder aposentadoria. A audiência foi na cozinha humilde da casa do sr. João Correia Paes.

Imagem: ciceromagalhaes.com.br

Claro que qualquer cidadão faria e fará o melhor pelo seu semelhante, ainda mais sendo uma lavradora de 100 anos de idade,cadeirante…Enfim, agora imaginar um juiz sair de seu gabinete e ir na roça conceder pessoalmente um direito a um brasileiro? Não,isso nunca passou pela cabeça de ninguém. A presença do advogado na casa do cliente é bastante comum, mas não a presença da justiça ao vivo, a presença do juiz, indiferente à estrutura que o recebe. 

A admiração é digna de nota, por ser diferente, por nunca presenciar isso e nunca imaginar que poderia acontecer com à magistratura? Se não me contassem com provas, eu não daria ouvidos. Perder tempo ouvindo lorotas? Mas o fato realmente aconteceu.

A justiça é cega? O que aprendemos é que à expressão se refere a cegueira processual na questão da imparcialidade, que infelizmente saiu desse parâmetro e ficou realmente cega aos clamores da maioria dos brasileiros,principalmente aqueles mais humildes e desprotegidos. E contrariando todo o padrão e surpreendendo o país, os juízes Sérgio Moro, Thiago Cruvinel, e Rodrigo de Melo Brustolin, iniciaram uma nova gestação na magistratura nacional, que de repente possa ser um sinal de que à instituição esteja querendo mudar e mostrar que ela é tão brasileira, quanto D.Alvarina Amaria de Jesus e o sr. João Correia Paes.

Fonte: O Estadão

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/alvarina-100-anos-ganha-aposentadoria-e-pensao-na-varanda-de-casa/

http://www.ciceromagalhaes.com.br/2014/06/10/em-ipora-lavrador-cadeirante-e-aposentado-em-casa/

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s