LAVA VULCÂNICA AVANÇA SOBRE CIDADE DA EX- COLÔNIA PORTUGUESA!

Por Infopress e Jornal de Notícias (Cabo Verde)-reproduzido e editado p/Cimberley Cáspio.

Após dois dias de calma, a erupção vulcânica na ilha cabo-verdiana do Fogo intensificou-se e a nova frente, que surgiu na quinta-feira, avançou rapidamente e atingiu novamente a localidade de Portela, destruindo agora o polidesportivo local e mais 20 habitações.

Membros da equipe do repórter canadiano George Kourounis, que grava programas sobre a natureza, na povoação de Portela-João Relvas/Lusa

No décimo terceiro dia da erupção vulcânica iniciada em 23 de Novembro, já na madrugada desta sexta-feira, 05, registava o avanço de duas frentes de lavas, sendo uma em direção a Portela e outra para “Djé di Lorna” (Ilhéu de Losna).

A frente que avança em direção a Portela encontrava-se às 02:00 horas da madrugada de hoje a cerca de 500 metros da primeira habitação situada à entrada de Portela (lado esquerdo da antiga estrada obstruída pelas lavas para quem ia para Portela) mas tinha menos intensidade que no início da noite de quinta-feira.

Para atingir o centro de Portela, se mantiver o mesmo ritmo, poderá levar alguns dias, estando neste momento consumindo terrenos agrícolas com plantação de mandioca, feijão-congo, vinha e macieira.

A outra frente que caminhava em direção ao Ilhéu de Losna corria sobre as lavas da erupção de 1995 com intensidade inferior á do início da noite.

As demais frentes de lavas, sobretudo a que ameaça as igrejas católica e adventista e a adega/cooperativa de vinho, estavam estacionárias durante a madrugada desta sexta-feira (02:00 horas), altura em que a equipe da Inforpress deixou o local. Também na madrugada recebeu  a visita da ministra da Administração Interna, Marisa Morais, da equipe das Nações Unidas e do pessoal do Serviço Nacional de Proteção Civil.

Segundo um comunicado do Gabinete de Comunicação do Governo cabo-verdiano, a lava está  avançando a uma velocidade de 30 metros por hora, uma vez que a inexistência de obstáculos no terreno tem permitido maior fluidez, o que obrigou também à evacuação de toda a equipe técnica de Portela.

A intensificação da erupção vulcânica ocorreu cerca das 18.00 horas locais (19.00 horas em Lisboa).

“A lava (…) tem avançado no terreno com maior intensidade. A terceira estrada de acesso aberta já está sendo invadida, ficando o acesso a Portela completamente condicionado.”

No comunicado, o Governo cabo-verdiano lembra que a nova frente de lava surgiu ao final da tarde de sexta-feira na zona de Monte Beco, área que permite “uma visão de uma quota elevada das bocas do vulcão”.

“Houve um incremento do fluxo da lava surgida do canal onde estava confinada, indiciando que havia uma forte possibilidade que a situação viesse a acontecer”, recordou.

O Governo cabo-verdiano, que assumiu agora, 14 dias após o início das erupções vulcânicas, deu ordem de “proibição” total de acesso a toda a zona de Chã das Caldeiras. depois da divulgação da informação técnica e científica sobre o vulcão.

Os quase 1500 habitantes de Portela e de Bangaeira, a outra localidade de Chã das Caldeiras, já foram todos evacuados, estando 850 deles alojados nos três centros de acolhimento criados em Achada Furna (sul da ilha) e Monte Grande e Mosteiros (norte).

Fonte : Infopress e Jornal de Notícias (Cabo Verde)

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s