ELEIÇÕES : QUEM REALMENTE GANHOU,E QUEM PERDEU? JAMAIS SABEREMOS.

Por Cimberley Cáspio

fraude eleitoralimagem:lucioneto.com.br

Há toda vigilância e grande investimento tecnológico e fiscal para impedir que o povo brasileiro,retire do sistema financeiro,mais do que o permitido pelo governo e instituições financeiras.Nada é poupado,e o melhor da geração tecnológica é implementada para proteger o capital da classe dominante,além de uma legislação rigorosa e uma justiça implacável e pronta para esmagar o primeiro pobre que sacar do sistema,mais do que o permitido.Contudo, desde 1996,as urnas eletrônicas,usadas nas eleições no país,não sofrem qualquer modificação.Mesmo sabendo que o modelo eletrônico é ultrapassado e que foi banido de vários países que já usaram e o reprovaram devido a grande facilidade de fraude que se pode fazer,através de um programa totalmente obsoleto.Em que também o eleitor depois de votar,jamais saberá se o voto foi mesmo para o seu candidato e se foi realmente contabilizado.

No blog do jornalista Cláudio Tognolli,o engenheiro Amilcar Brunazo Filho,considerado uma das maiores autoridades mundiais em urnas eletrônicas, respondeu em entrevista “que a facilidade de fraude com o programa atual das urnas eletrônicas,é clara,evidente,não há dúvidas quanto a isso; e que o STF e o STJ,munidos de poderes excepcionais de legislação,tem domínio total quanto ao resultado das eleições.E por não permitir que a sociedade civil,tenha acesso ao processo final do destino do voto,deixa no ar,o cheiro suspeito de que há fraude,e que o sistema realmente é falho.”

Sendo assim,a continuar bloqueando a sociedade de ter conhecimento do destino final do voto do eleitor. nenhum resultado,seja de vitória,ou de derrota do candidato,será moralmente válido.

O povo não quer a palavra do juiz da apuração,o povo brasileiro quer transparência,clareza de toda apuração,voto por voto. O que não se vê e tampouco temos acesso.

Com isso,fica claro que o resultado de uma eleição,pode ser facilmente manipulado e conduzido ao candidato que melhor satisfaça os interesses econômicos,políticos e partidários da classe dominante.Mantendo uma operação obsoleta de eleição,apenas pra inglês ver; só pra disfarçar uma democracia que desde o início,nunca existiu.

Se o relato não é verdade,então que o STF e o STJ,mude o modelo eletrônico atual para o de 3ª geração,como outros países já operam,pois se continuar com o atual modelo obsoleto,o que se poderá pensar? E como confiaremos se o resultado foi legítimo?

Fonte : blog do jornalista Cláudio Tognolli

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s