NAVIOS DA MORTE

Por Cimberley Cáspio

morte no navio
Sábio Sagitário-de bandeira panamenha (Imagem cortesia do MarineTraffic.com )

De maneira geral,o público nem tem noção do que acontece na maioria dos navios de minérios que atravessam o mundo,principalmente no transporte de carvão. Grande parte desses navios,devido uma fiscalização quase que inexistente,trafegam pelo oceano à moda boi,com equipamentos de segurança inoperantes e pondo em risco a vida dos tripulantes.Com raras exceções,não há o mínimo respeito às regras de segurança,e quando acontece morte de tripulantes,geralmente a notícia é abafada e nada mais se fala no interior da embarcação.

E devido os negócios entre mineradores e governos,serem valores que faz com que o prêmio da mega da virada,seja apenas simples trocados,não há por que dar importância à morte de alguns marujos substituíveis.Afinal,eles que escolheram o emprego.Dá-se uns míseros trocados à viúva e vida que segue.E por acaso governo que se preze vai permitir que investigadores entrem no navio e estrague o negócio da China? Negócios de bilhões de dólares? Difícil,muito difícil.

Mas nada fica escondido para sempre,onde recentemente foi noticiado a morte de 3 tripulantes em um navio de transporte de carvão,que faz a rota Newcastle-Japão. Um caiu ao mar,outro caiu de uma escada e outro foi mastigado por uma correia transportadora.As mortes aconteceram a bordo do navio Sábio Sagitárius,de registro panamenho,porém os investigadores foram “gentilmente amordaçados” pelos proprietários do navio e aí morreu Neves.

Isso é apenas um caso entre vários,em que o conhecimento não chega a público,e onde as autoridades internacionais pouco podem fazer,devido o poder político-econômico dominante.

A verdade é que as mortes continuarão acontecer nos navios que atravessam os oceanos do mundo. Acidente?Falha na segurança?Não importa.Dificilmente um governo,proprietários de navios e mineradores,vão permitir interferências investigatórias,e até mesmo a justiça, atrapalhar o seguimento de negócios internacionais de bilhões de dólares. Afinal,o trabalhador é substituível e de nenhuma importância, ninguém derramará uma lágrima por ele,com exceção da viúva e filhos que deixou.

Fonte: Cecilia Jamasmie – MINING.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s