FAÇA O QUE EU DIGO,NÃO FAÇA O QUE FAÇO.

Por David Levenstein – reproduzido e editado p/ Cimberley Cáspio

imagem : ofiodameada.blogspot.comhipocrisia

Até algumas semanas atrás , a Crimeia era desconhecida para a maioria das pessoas ao redor do mundo . Então, por que , de repente, teve essa região um impacto tão grande em ações globais , moeda e mercados financeiros? E no desenrolar dos acontecimentos,poderia significativamente alterar a aparência da Europa , se não, do resto do mundo? A resposta é simplesmente porque a ação de um país ( Rússia) não combina com as aspirações de muitos países ocidentais, os Estados Unidos em particular. E , como conseqüência , a região tornou-se o centro de um impasse político entre a Rússia e a maioria dos seus homólogos ocidentais .

Durante meses , a mídia main stream tem incidido sobre a revolução ucraniana , que acendeu em novembro, depois que o governo recentemente deposto suspendeu a assinatura de um acordo de livre comércio com a União Europeia . Em vez de estabelecer laços com a Europa , o presidente ucraniano, Viktor Yanukovych optou por buscar uma maior integração econômica com a Rússia.

Depois de meses de protestos , Yanukovych , foi expulso da Ucrânia , e um governo pró-europeu foi criado em Kiev. Poucas semanas depois, a Rússia respondeu invadindo a Crimeia, sob o pretexto de proteger os russos étnicos. No entanto, é importante compreender que há uma história de longa data entre a Rússia e a Crimeia.

Muito embora a Crimeia fazendo parte da Ucrânia , tinha seu próprio governo , leis e constituição, e ao longo de sua história , o país tem sido alvo de invasores , incluindo os gregos , hunos , bizantinos, turcos otomanos , mongóis,venezianos e, o mais recentemente, os Russos .

A Crimeia era administrativamente parte da Rússia por 200 anos e tem sido parte da Ucrânia por apenas 60 anos, tendo sido doada pelo líder soviético Nikita Khrushchev como um presente para a Ucrânia em 1954, onde cerca de 60% da população falam o idioma russo , enquanto os ucranianos,falam o idioma tártaro.

Enquanto a Crimeia permaneceu como parte da Ucrânia , psicologicamente os russos não aceitaram isso. E , é interessante a forma como a história se repete. Durante a Guerra da Crimeia , os russos manobraram sua frota para evitar que as marinhas britânica e francesa entrasse em Sevastopol Harbour.Navios russos bloquearam a saída para o porto,a fim de evitar a fuga da pequena frota ucraniana.

Agora que a Rússia anexou a Crimeia , os líderes dos países ocidentais estão condenando as ações do Kremlin. É bastante irônico, dado o histórico recente do envolvimento dos EUA em todos os lugares . É muito mais razoável aceitar as ações da Rússia, que fica mesmo ao lado , do que para o governo dos EUA se envolvendo em lugares como a Líbia, Iraque , Afeganistão, Paquistão , Síria e Somália , só para citar alguns. E a Rússia não bombardeou e nem destruiu cidades na Crimeia , como foi feito no Iraque e na Líbia. O governo russo pediu um referendo que resultou na esmagadora maioria da população querendo que a Criméia voltasse a fazer parte da Rússia.

As perguntas sobre o boletim de voto foram: ” Você é a favor da República Autônoma da Crimeia se reunir com a Rússia como parte integrante da Federação Russa ? ” E : ” Você é a favor da restauração da Constituição da República da Crimeia de 1992 e do estatuto da Crimeia como parte da Ucrânia?

” Segundo a Wikipedia, um referendo é um voto direto , em que um eleitorado inteiro é convidado a aceitar ou rejeitar uma proposta específica. Isso pode resultar na adoção de uma nova Constituição, uma emenda constitucional ou uma lei. O referendo é um dos três pilares da democracia direta.

A democracia direta,também conhecida como democracia pura, é uma forma de democracia em que as pessoas decidem…por exemplo, votar, formar consenso sobre – etc, ao invés de uma democracia representativa ,em que as pessoas votam em representantes,que decidirão pela maioria.

Também é hipócrita,o ato das potências ocidentais rejeitarem o voto como inconstitucional e parte de uma tentativa de Moscou para ganhar cobertura legal no processo da anexação da Crimeia,quando aceitaram os resultados dos referendos semelhantes realizados nas Malvinas , onde o Reino Unido ganhou de volta após uma breve guerra em 1982 , contra os ocupantes argentinos,e o referendo no sul do Sudão,que também foi aprovado e aceito pelas potências ocidentais.

Um referendo sobre status político foi realizado nas Ilhas Malvinas , quando os Malvinas Islanders foram convidados a responder se apoiariam ou não, a continuação de seu status como um território ultramarino do Reino Unido .Em um comparecimento de 92% , 99,8% votou para continuar a ser um território britânico , com apenas três votos contra

O primeiro-ministro britânico , David Cameron, expressou sua satisfação pelo resultado do referendo, onde todos com exceção de três votos, disseram que desejavam as Malvinas como território ultramarino do Reino Unido.David Cameron disse então que a Argentina e o resto do mundo deveria prestar atenção aos desejos dos ilhéus. O primeiro-ministro disse também, que a Argentina deveria tomar ” boa nota ” dos resultados do referendo e que a Grã-Bretanha estaria sempre lá para defender os Islanders Falkland.

Aqui está o link dessa afirmação veiculada nos noticiários da televisão do Reino Unido:http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/southamerica/falklandislands/9924111/David-Cameron-delighted-with-Falklands-referendum-result.htmlhttp://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/southamerica/falklandislands/9924111/David-Cameron-delighted-with-Falklands-referendum-result.html

Em 9 de julho de 2011 o Sudão do Sul tornou-se o mais novo país do mundo. O nascimento da República do Sudão do Sul, foi o culminar de um processo de paz de seis anos e um novo capítulo em uma região que não tem visto paz nos últimos 50 anos. Os Estados Unidos apoiaram o tratado de paz que pôs o referendo em movimento. E, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama disse que o resultado da votação foi “inspirador , com os eleitores decidindo o seu próprio futuro, em mais um passo na longa jornada da África em direção à justiça e democracia ” . Ele também disse que os Estados Unidos reconheceria a independência do Sudão do Sul , quando formalizada.

Enquanto isso, um referendo se a Escócia deverá ser um país independente, terá lugar na quinta-feira 18 de setembro de 2014 . Na sequência de um acordo entre o Governo escocês e o Governo do Reino Unido.O Referendo independência escocesa , que estabelece as disposições para este referendo , foi apresentado em 21 de Março de 2013, aprovado pelo Parlamento escocês em 14 de novembro de 2013 e recebeu aprovação real em 17 Dezembro de 2013. A pergunta a ser feita no referendo será ” Deseja que a Escócia seja um país independente ? ” como recomendado pela Comissão Eleitoral .E o primeiro-ministro britânico David Cameron disse que seu Governo apoiará a realização do referendo e que “respeitará e defenderá” o resultado.Parece-me assim, que a península da Crimeia é muito mais importante do que as Ilhas Malvinas e a Escócia,são para a Grã-Bretanha.

Olhando para a evolução da situação na Ucrânia não posso deixar de admirar que os líderes dos EUA, Reino Unido e da UE rejeitassem os resultados do referendo na Crimeia , enquanto foram completamente a favor dos referendos nas Malvinas e Sudão . Obviamente, nada é tão claro quanto parece. E, o que eu também achei fascinante foi a velocidade com que a UE assinou de repente um acordo de associação com a Ucrânia , em Bruxelas.

O presidente da UE , Herman Van Rompuy , e outros líderes da UE assinaram o acordo com o primeiro-ministro da Ucrânia Arseniy Yatsenyuk , à margem de uma reunião de cúpula da UE em Bruxelas .

Os dois lados assinaram três dos sete capítulos do acordo.”Este acordo abrange as questões mais existenciais e mais importantes , principalmente a cooperação em segurança e defesa “, disse Yatsenyukd .”Este acordo vai estabelecer um órgão de tomada de decisão conjunta , que é o de facilitar o processo de reformas reais no meu país . E esse acordo atende as aspirações de milhões de ucranianos que querem fazer parte da União Europeia . ”

O Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso descreveu a intenção do bloco como o primeiro dia da Ucrânia na UE ,e concluiu nas primeiras horas da manhã do dia 21 de março,”nós já estamos indo para assinar com o primeiro-ministro da Ucrânia à prestação política do acordo de associação e selar a forte parceria política que traz a Ucrânia e a União Europeia mais unida “, disse Barroso. “Esta é a escolha democrática que a Ucrânia fez . É nossa firme intenção , assinar as peças restantes do acordo na devida altura. A Europa está empenhada para a Ucrânia à longo prazo “, acrescentou .A cerimonia de assinatura se deu ao mesmo tempo,em que o presidente da Rússia, Vladimir Putin assinou formalmente a anexação da Crimeia, tendo assegurado o apoio em ambas as câmaras do Legislativo russo.A parte comercial do acordo da UE , que é a maior parte do tratado , deve ser assinada depois de maio.

Logo tornou-se evidente para mim que a principal questão em jogo aqui é o fornecimento de gás natural. Um número de gasodutos principais da Rússia para a Europa Ocidental executado através da Ucrânia. Cerca de 58 % do gás consumido na Ucrânia é importado da Rússia e cerca de 66 % do gás importado para a UE ,gerado da Rússia, transita pela Ucrânia. Agora, as coisas estão ficando muito mais claras para mim. Em termos puramente econômicos , uma mudança da Rússia provavelmente alterará a dinâmica de como a Europa Ocidental será alimentada. Assim, se a Rússia tinha o controle sobre a Ucrânia , o fornecimento de gás para a Europa,pode gerar uma dependência desconfortável das nações européias ao produto russo.

A situação na Crimeia mostra como pequenos acontecimentos podem se transformar em uma grande crise , e como a maioria dos políticos parecem ter se tornado nada mais que chantagistas legalizados e galanteadores dúplices, que se servem em vez de servir os seus cidadãos. Eu não tenho nenhuma dúvida em minha mente de que algum funcionário do governo em algum lugar fica a perder ou ganhar quantias substanciais de dinheiro na turbulência em curso na Ucrânia. Estes tipos de pessoas não são capazes de criar riqueza, mas só são capazes de usar suas posições de poder para desviar fundos ou roubar o dinheiro do contribuinte , a fim de enriquecer-se .

E, como já afirmei inúmeras vezes, a melhor proteção contra governos corruptos, tensões geopolíticas e as políticas monetárias expansionistas dos bancos centrais é o ouro.

Fonte : Mining.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s