MINERAÇÃO ILEGAL SE TORNA A “NOVA COCAÍNA” DA AMÉRICA LATINA

soldados colombianos – soldados colombianos em manobra na área de conflito.

Cecilia Jamasmie,Ana Komnenic
Reproduzido e editado por Cimberley Cáspio

O governo colombiano está preparando um ataque para “aproveitar” e fechar uma importante mina de tungstênio ilegal operada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que se diz ter fornecido à empresas multinacionais de top, incluindo BMW, Volkswagen, Samsung e Apple.

De acordo com a Rádio RCN (em espanhol) , as forças de segurança estão em manobra numa área da floresta amazônica sob controle das FARC, conhecida como Cerro Tigre, ou Tiger Hill, no departamento da Guiana Oriental.

O tungstênio é um metal super-duro, resistente ao calor e que é utilizado dentro de motores de automóveis, telas de computador, telefones, tablets, televisores e também na indústria do petróleo.

O ataque planejado á Tiger Hill é uma decisão da União Europeia de impor leis duras para impedir as empresas de comprar ouro e outros minerais que financiam o conflito na Colômbia.

O país caribenho não está sozinho. Nos últimos anos, a mineração ilegal se espalhou pela América Latina . Países como o Peru, Equador, Venezuela, Bolívia e mesmo o Brasil , onde atualmente obtém quantidades significativas de lucros da atividade mineral não licenciada desbancando longe o tráfico de drogas.

A extração de ouro Ilícito no Peru atualmente, gera 15% mais lucros do que o tráfico de drogas estimado total do país. Por aí se vê como a coisa vai.

E no Brasil estas operações estão em curso há meio século e o governo vem fazendo de tudo para expulsar os garimpeiros ‘”(garimpeiros) – reflexo dos interesses concorrentes entre mineradoras e garimpeiros.

A BBC teve recentemente um olhar mais atento para a vida desses mineiros de pequena escala na Amazônia do Brasil.
De acordo com o relatório da BBC, a maioria desses homens não são ricos, mas foram capazes de manter uma vida pessoal melhor com o ouro do que trabalhando em outras áreas, tais como a pesca ou a agricultura.

Sendo assim,grandes empresas de mineração tem os garimpeiros como os maiores rivais.Os mineiros afirmam que, enquanto eles têm tentado legalizar suas atividades durante anos – “levando,tentando e insistindo no seu pedido até a capital federal, Brasília,” a BBC escreve – as empresas de mineração têm um tempo muito menor e mais fácil de começar suas atividades regularizadas com as autoridades.

Em 2010, a Polícia Federal despejou mineiros do povoado de São José no rio Pacu. Como relata a BBC, onde uma subsidiária do grupo de mineração canadense Albrook Gold Corporation possui atualmente os direitos minerários sobre o subsolo nesta área. Mas em junho de 2013 os mineiros voltaram,reiniciando a escalada do conflito com a empresa,alegando ruína pessoal e tempo de trabalho na área,pois muitos deles estão lá há décadas.

De outra forma,as operações de mineração artesanal é muito criticada por seus efeitos sobre o meio ambiente,onde estima-se que as atividades ilegais já destruíram cerca de 40.000 hectares de floresta só no Peru.

Por outro lado,as operações de mineração ilegais,ou artesanais, também são muitas vezes extremamente violentas. Como o The Guardian reportou, que quando mineiros encontram depósito de ouro, as suas vidas correm perigo.
“Se você encontrar um monte de ouro nos garimpos mantenha a calma – Um único grito de triunfo pode chegar ao suicídio”, escreve o The Guardian.

A questão real disso tudo,”é que a tensão é forte na área e o conflito vai aumentar”,relatou o advogado dos garimpeiros.

conflitos do ouro

Fonte : RCN, BBC,The Guardiam,Mining.com

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s