RS : DEPOIS DO FORMOL, FISCALIZAÇÃO DETECTA ÁLCOOL NO LEITE

FELIPE BÄCHTOLD (FOLHA DE SÃO PAULO) – reprod.p/Cimberley Cáspio

foto : compromissoconsciente.blogspot.comleite perigoso

Uma fiscalização em uma fábrica da BRF (antiga Brasil Foods) no Rio Grande do Sul constatou que havia álcool etílico misturado com leite cru em uma carga de 33,5 mil litros da bebida, segundo o Ministério Público do Estado.

A inspeção, de acordo com a Promotoria, foi feita pelo Ministério da Agricultura em 5 de agosto em uma unidade da empresa em Teutônia (a 107 km de Porto Alegre). O resultado da análise só ficou pronto nesta semana.

Ainda segundo o Ministério Público, o volume contaminado foi processado e encaminhado para a comercialização. Mas não foi divulgado ainda em que produtos foi usado –se no leite comum ou em derivados.

A empresa, porém, negou em nota que tenha produzido algum alimento com os litros contaminados. Afirma que o conteúdo com problemas foi descartado.
Segundo a Promotoria, o recolhimento preventivo dos eventuais laticínios afetados já foi determinado. A BRF deve divulgar na mídia os volumes com possíveis irregularidades e que medidas estão sendo tomadas.

De acordo com a empresa, “nenhum consumidor teve acesso a qualquer produto com padrão de qualidade alterado”, já que a matéria-prima não foi processada.
A nota afirma ainda que o fornecedor terceirizado do leite foi “imediatamente afastado” do quadro de colaboradores e que a companhia tem “compromisso” com a qualidade de seus produtos.

O Ministério da Agricultura ainda havia comentado o assunto até a publicação desta reportagem.

COMPENSAÇÃO

A BRF já havia firmado neste ano um acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Sul que estabelecia o pagamento de R$ 1,8 milhão para compensar a comercialização de leite contendo formol.

Em maio, uma operação, chamada de Leite Compen$ado, investigou a adulteração do produto em fábricas do Estado. Lotes de quatro marcas foram retirados de circulação.

Na semana passada, um órgão de fiscalização do governo do Estado interditou uma unidade de outra empresa, a marca LatVida, na cidade de Estrela por suspeita de fraude contra a fiscalização.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s