CÂNCER : “UM PRODUTO ALTAMENTE RENTÁVEL”

Por Cimberley Cáspio

venenoFOTO:ecologiamedica.net

Cem milhões de litros de leite com produto cancerígeno,foram distribuídos no mercado… e com certeza,muitos…mas muitos litros…já foram consumidos,não só por adultos e também por crianças.
Agora a pergunta : quem consumiu o produto antes e depois de fevereiro,mês em que o MP-RS iniciou a investigação…e antes disso, enquanto a coisa estava escondida… e se tornou uma nova vítima e um novo hospedeiro do câncer,ou… já está com câncer,ou… ficou inválido…com sequelas de uma eventual cirurgia,ou… até entrou em óbito por conta dessa prática hedionda,quem vai pagar a conta? E segundo declaração do engenheiro químico Jerônimo Luiz Menezes Friedrch em entrevista divulgada na mídia,”a ureia é um fertilizante muito usado no campo e contém formol, substância cancerígena .”

E o holocausto cancerígeno no país segue em céu de brigadeiro,dos sítios e fazendas para os centros de distribuição,de lá,para os super-mercados, dos super-mercados para os restaurantes e casas de família…e por fim,para os hospitais do câncer,dando sequência para o cemitério.

Só por essa afirmação do engenheiro acima citado,os agrotóxicos deveriam ser proibidos a partir de hoje em todo o país e o produto recolhido… e quem insistisse em aplicá-los na agricultura,deveria ser preso e acusado de crime contra a humanidade.

Isso não pode mais continuar! Isso precisa parar com urgência! Com a divulgação da reportagem do câncer que vem do leite,mais a declaração do engenheiro químico…fora inúmeras outras declarações de especialistas pelo mundo, entre documentários flagrantes do mal do agrotóxico ao ser humano e a natureza,o que falta para “dar a ordem de parar”? Quantas famílias ainda terão que ser atingidas e destruídas letalmente por essa doença fabricada pelo homem? Como já publiquei aqui anteriormente que o câncer não é doença e sim, uma epidemia que o governo ainda insiste em considerar como doença…alguma coisa precisa ser feita com urgência e pra ontem…não pra amanhã.

Não consigo mais assistir a tantas crianças,jovens e adultos,antes saudáveis,morrerem em prol do lucro assassino,que faz do problema,no que condiz ao Brasil,um flagelo,um holocausto nacional.E ninguém se responsabiliza!Simplesmente deixa-se a vítima e sua família,numa Via Crucis desesperadora de idas e vindas a hospitais do câncer,gastando o que não tem entre emoções negativas terríveis e desoladoras,pois se o câncer não matar,alguma amputação no corpo é muito possível,principalmente para os mais pobres.

Quem vai se responsabilizar pela amputação de um seio numa linda e vaidosa mulher anteriormente feliz no casamento? Quem vai pagar essa conta? O marido que agora vê uma esposa infeliz,sem emoção e com vergonha de tirar a roupa… quem vai pagar essa conta? E quanto aos “empresários” assassinos que inseriram o produto cancerígeno no leite e criminosamente distribuíram o produto no mercado? O que será feito as vítimas desses monstros?Serão indenizadas?Por quem? Talvez os “empresários” quando fizeram isso deveriam estar pensando:”se o governo,sendo o maior importador de agrotóxicos do mundo,mata em número de holocausto,não havendo qualquer punição por isso e ainda gera receitas com maior altitude que o monte Everest,então por que ficaríamos impedidos de participarmos dessa “festa”?” E como relatou ao seu motorista um desses “empresários”,segundo a reportagem…”o produto (leite) bom fica pra minha família e pra gauchada amiga,o veneno espalha”.

36 crianças em Rio Verde (GO),foram hospitalizadas por ficarem expostas a agrotóxicos despejado por avião sobre uma escola. As crianças apresentaram coceira, náuseas, dor de cabeça, formigamento e falta de ar, mas já tiveram alta.

O piloto e o dono do avião foram presos e daí ? Se a exposição ao veneno fez o que fez,então imagine no organismo humano,após ingerir o alimento.Uma coisa é o veneno estar fora do corpo e outra coisa é o veneno estar no interior do corpo.

A bem da verdade,o câncer como produto é muito mais rentável que o ouro, gerou 6 trilhões de lucros distribuídos entre a indústria farmacêutica e química em 2011,só na manutenção da doença… que na carona,o mercado da morte não sabe mais onde botar tanto dinheiro.Cemitério particulares,corretores de túmulos espalhados pelo Brasil,caixões de 1ª linha,carros fúnebres com estilo e conforto…basta visitar congressos e exposições desse mercado no Brasil e constatará uma riqueza fúnebre para todos os gostos,porque vagas em cemitério público,com certeza…ficou difícil. E assim como as fábricas de carros,os lançam nas ruas engarrafando o trânsito cada vez mais sem que o governo acompanhe abrindo novas vias,o câncer segue matando,sem que o governo acompanhe essas mortes inaugurando novos cemitérios públicos,o que possibilita o farto enriquecimento da indústria da morte.Que no caso,pode-se pagar o túmulo em várias parcelas fixas sem juros e o preço variar de acordo com o cemitério,ou… luxuosos e confortáveis “jardins da saudade.”Mas deve-se ficar esperto porque tem “corretores” vendendo o mesmo túmulo pra mais de cem “clientes”…e aí a confusão é certa.

E do jeito que a coisa vai,é até provável que já haja no mercado de ações papéis do câncer…com certeza,tem maior valor que qualquer outro papel da indústria mais valorizada.

Uma coisa é certa,sabemos quem são os criminosos.Uns serão presos,outros serão usados como bodes expiatórios e os mandantes poderosos continuarão livres. A questão é saber…QUEM VAI PAGAR A CONTA?

Fonte : CBN e G1.com.br

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s