ÔNIBUS : O INCONSEQUENTE JOGO DA VIDA CONTRA O LUCRO DO PODER

Por Cimberley Cáspio

acidente de ônibus

O acidente com o ônibus no Rio de Janeiro,em que morreram 7 passageiros,independente do motivo,segundo testemunhas,de que foi provocado por agressão de um dos passageiros ao motorista,vem novamente expor a situação de extremo estresse que é a profissão de motorista de coletivo urbano,que além da alta responsabilidade de conduzir dezenas de vidas a vários destinos diferentes na metrópole…além de ter que lidar com o trânsito caótico,prestar atenção nas vias , sinais de trânsito e radares, estar também ligado com atenção na campainha que aciona a solicitação de parada para o desembarque do passageiro , ainda cobra a passagem.

Entendo que as comissões por passagem ,muito ajudam na adição do pagamento no final do mês,mas essa função executada pelo motorista,adicionada as demais das quais são de extrema importância ao desenvolvimento do serviço e não podem ser descartadas,se torna um fator adicional de alto estresse e perigosa demais para todos que dependem do ônibus.

Sendo assim,a volta obrigatória do cobrador em todos os ônibus,é vital e de extrema importância.A cobrança da passagem não pode de maneira nenhuma ser feita pelo motorista.Essa função sempre foi feita pelo cobrador e precisa continuar sendo feita pelo mesmo.
Por outro lado,a catraca eletrônica,ou roleta,é um outro motivo estressante.Pois só a presença dessa jeringonça no veículo,já é um motivo de aborrecimento…pior para obesos,mulheres grávidas e mulheres com crianças pequenas,que por muitas vezes,são obrigadas a levantarem seus pequenos filhos para poderem passar acima da altura da roleta.Pronto!A partir daí a viagem já começa estressante,devido a dificuldade de embarcar.

A roleta,ou catraca eletrônica,precisa desaparecer de uma vez dos ônibus,que volte o controle através do fiscais,como sempre fizeram,liberando o salão do ônibus.Tornando a viagem menos estressante e com um mínimo de prazer.Pois a presença da roleta,adicionou também vários obstáculos que dificultam demais a livre circulação do passageiro ao entrar e ao sair do veículo,causando um estreitamento vital do espaço de introdução ao salão do carro.

Sei que na verdade,o governo participa dos lucros através das vendas das catracas as empresas de ônibus… e em algumas linhas,o próprio DETRO no Rio de Janeiro,obrigou a retirada dos ônibus sem roleta para a introdução na mesma linha,carros com roleta.É tudo uma questão mafiosa para se faturar na venda das catracas eletrônicas.Porém o acidente no Rio de Janeiro…e muitos outros acidentes com ônibus urbanos em várias metrópoles do Brasil,vem expor claramente que algo está errado demais e precisa ser corrigido o mais depressa possível…o mais depressa possível.

Não é uma questão de volta ao passado e sim,uma questão de quê o que hoje está aplicado ao serviço de transporte de passageiros através do ônibus,não deu certo…não está dando certo…no que condiz aos usuários.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s