AMAPÁ : EMPRESAS INTERNACIONAIS FATURAM BILHÕES EM MINERAÇÃO

Por Roberto Samora e Anthony Boadle; edição de Gunna Dickson)

minério de ferro – minério de ferro

BRASÍLIA, 30 de março (Reuters) – O colapso de um banco de rio, onde um cais flutuante foi atracado suspendeu os embarques pela mineradora Anglo American de sua operação de minério de ferro no Estado do Amapá no Norte do Brasil, disse a empresa no sábado.

O acidente foi na noite de quinta-feira no Porto de Santana que matou três trabalhadores cujos corpos foram recuperados do rio por mergulhadores que continuam à procura de outros três que ainda estão desaparecidos, disse Anglo, em um comunicado.

A causa do acidente está sendo investigada, disse.

A produção da Anglo minério de ferro no Amapá não foi interrompida, mas os embarques foram paralisados ​​e não há previsão de quando eles podem retomar, revelou um porta-voz da companhia.

No ano passado, a Anglo produziu 6,1 milhões de toneladas de minério de ferro a partir de Pedra Branca do Amapá ,na mina de Amapari, 200 kms de Santana.

A Anglo e a Cliffs, parceiros na joint venture de Recursos Naturais, concordaram em janeiro vender as operaçãoes de minério de ferro no Amapá para Zamin Ferrous, ex-trader de commodities Pramod Agarwal por uma quantia não revelada.

E também no Amapá,a Anglo comprou o controle da MMX do bilionário brasileiro Eike Batista , como parte dos 5,5 bilhões dólares da aquisição da Rio Minas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s